Como diminuir as taxas de chargeback

Problem in business

Você acabou de fazer uma venda na sua loja virtual. Mas 27 dias depois você se depara com uma solicitação de chargeback do seu operador de pagamentos. Você não apenas perdeu a venda, como também pode ter perdido a sua mercadoria e provavelmente também vai ter que encarar a taxa do chargeback.

Nesse artigo vou te dar uma forma bacana de como você pode evitar o chargeback:

O dilema do extrato do cartão de crédito

Depois que um consumidor finalizou a compra, o nome da sua empresa vai aparecer na fatura/extrato do cartão de crédito dele. Na maioria das vezes é apenas o seu nome legal, como “Apple Inc”.

Por conta que um novo status aparece para cada e toda transação que o seu consumidor faz, ele rapidamente termina com uma lista de centenas de nomes de empresas, o que acaba se tornando difícil para lembrar a qual transação o nome da sua empresa está relacionado. Às vezes o seu cliente pode simplesmente lembrar do produto que ele comprou de você, não do nome da sua empresa.

Inevitavelmente, isso vai te trazer chargebacks, ao invés de vendas legítimas, simplesmente porque seu consumidor não consegue fazer a conexão entre o nome da sua empresa na fatura do cartão de crédito e o produto que ele recebeu. Mas calma, por sorte existe uma forma de evitar isso.

Case: 37signals-charge.com

A 37signals, empresa de software online baseada em assinaturas, encontrou uma forma bacana para diminuir suas taxas de chargeback. Se você fosse um cliente da 37signals, você não verá o nome “37sinals LLC” na fatura do seu cartão de crédito. Ao invés disso, você vai ler: “37signals-charge.com”.

Assim, se você fosse se perguntar porque essa tarifa foi cobrada da sua conta bancária, você instintivamente poderia ir checar o endereço na internet: 37signals-charge.com. Ao entrar no endereço você se depararia com a seguinte mensagem “Por quê essa tarifa apareceu no meu cartão?”.

37-signals-charge-com

A página funciona como uma FAQ simples que responde questões relevantes como: “Quem somos”, “Por quê você está sendo cobrado?”, “Como cancelar?” e “Como entrar em contato conosco”.

Imagina se você observasse uma tarifa na fatura do seu cartão de crédito da qual não pudesse se lembrar – não é exatamente o tipo de resposta que você procuraria?

3. Passo a passo para implementar essa estratégia você mesmo

  1. Adquira um nome de domínio apropriado para a página. A 37signals usou o nome da empresa deles seguido por “-charge.com” que parece um domínio relevante nesse caso (também é importante estar disponível).
  2. Contate seu banco (ou o responsável pelo seu pagamento) e pergunte a ele como mudar o nome da sua empresa na fatura do cartão de crédito dos clientes para um novo nome de domínio.
  3. Faça uma dead page simples onde você responde as questões básicas: “Quem somos?”, “Por que essa tarifa apareceu na minha fatura?”, “Como cancelar?” e “Como entrar em contato conosco?”. É importante escrever isso como respostas para alguém que esteja com problemas para lembrar quem você é e o que você vendeu para ele.

Isso vai custar a você uma tarde de trabalho e $10 para obter um novo nome de domínio. Muito barato, já que você pode evitar muitos casos de chargeback.

O que mais pode diminuir as taxas de chargeback, na sua opinião? Deixa seu comentário aqui.

Fonte: E-Commerce Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *